Educação Especial - Educação Inclusiva

Intervenção Precoce - Psicomotricidade

A Educação Especial visa o desenvolvimento de modelos, no intuito de garantir aprendizagens de qualidade e igualdade de oportunidades para todos os alunos, na construção de projetos educativos inclusivos, rumo ao sucesso escolar e pessoal.

Através da identificação das capacidades individuais das crianças com Necessidades Educativas Especificas pretende-se estimular e desenvolver as suas competências académicas, cognitivas, psicolinguísticas, emocionais, psicomotoras, sociais e comportamentais. Esta forma de intervenção terapêutica permite aos alunos alcançarem o seu máximo potencial.

áreas de intervenção no ensino especial inclusivo

As áreas de intervenção no ensino especial inclusivo, são diversas e incluem a aplicação de programas específicos individualizados para as diversas perturbações do neurodesenvolvimento:

  • Dificuldades de Aprendizagem Específicas (dislexia, disortografia, disgrafia, discalculia);
  • Perturbações Intelectuais e do Desenvolvimento
  • Perturbação de Défice de Atenção / Hiperatividade
  • Perturbações Intelectuais e do Desenvolvimento
  • Perturbações do Espetro do Autismo

Intervenção Precoce

destina-se a crianças até à idade escolar que estejam em risco de atraso de desenvolvimento, manifestem deficiência, ou necessidades educativas especiais.

Consiste na prestação de serviços educativos, terapêuticos e sociais individualizados às crianças e suas famílias, com o objectivo de promover um desenvolvimento harmonioso.

Porquê intervir precocemente?

Existem três razões fundamentais:

  • Quanto mais cedo se iniciar a intervenção maior é o potencial de desenvolvimento de cada criança;
  • Para proporcionar apoio e assistência à família nos momentos mais críticos;
  • Para maximizar os benefícios sociais da criança e família.

Psicomotricidade

Assume-se como uma nova vertente clínica em expansão no nosso país e apresenta-se como uma área de conhecimento transdisciplinar, que estuda e investiga as relações e as influências recíprocas e sistémicas entre as funções psíquicas e a motricidade.

As atividades psicomotoras facilitam o desenvolvimento de alunos com Necessidades Educativas Especiais. Ajudam a que a criança ponha em prática a sua capacidade de perceção, ação e contacto, de acordo com as suas possibilidades.

A psicomotricidade vai ajudar crianças com:

  • Dificuldades de coordenação motora (ex.: problemas de equilíbrio e falta de destreza);
  • Dificuldades na motricidade fina (ex. cortar, pintar dentro do risco. manipular objetos);
  • Dificuldades na grafomotricidade (ex.: caligrafia irregular, pega no lápis, pressão fraca ou forte, velocidade de escrita lenta);
  • Dificuldades de aprendizagem;
  • Dificuldade na leitura e ortografia;
  • Problemas na concentração;
  • Problemas de comportamento (ex.: agressividade, hiperatividade);
  • Dificuldades de comunicação e interação social;
  • Atraso no Desenvolvimento Psicomotor
  • Défices cognitivos

A NOSSA EQUIPA

1º Ciclo